PROGRAMAÇÃO ARTÍSTICA
Quasar
20h - Teatro Ouro Verde (60 min).
TÃO PRÓXIMO - Quasar Cia. de Dança (GO)
As relações com o outro inspiram a célebre Quasar Cia de Dança nesta coreografia, concebida por Henrique Rodovalho. A obra expõe as nuances entre as proximidades e afastamentos que configuram a vida social e o espaço íntimo. Uma enorme pelúcia branca, que recobre o palco, é a arena onde se desenham os movimentos: a leveza do toque, a sutileza do afago, a agressividade do embate, a energia da paixão. Tudo é sinestésico nesta montagem em que os bailarinos, com a pele exposta, encontram-se como homens comuns, cujos sentimentos e emoções modificam-se à medida que se tornam tão próximos.
Classificação indicativa: 10 anos
Ver Video
FICHA TÉCNICA:
Direção Artística: Henrique Rodovalho | Direção Executiva: Vera Bicalho | Coreógrafo: Henrique Rodovalho | Elenco: Andrey Alves, Carolina Ribeiro, Gabriela Marquez, João Paulo Gross, José Villaça, Marcos Buiati, Martha Cano, Paula Machado e Valeska Gonçalves | Assistente de ensaio: Daniel Calvet | Professores: Tassiana Stacciarini (Ballet clássico), Marcos Buiati (dança contemporânea), Studio Balance (Pilates) | Montagem e operação de luz: Sérgio Galvão | Cenotecnia: Mateus Dutra | Produção: Giselle Carvalho | Comunicação: Zeroum Comunicação | Fotografia: Lu Barcelos – Chocolate Fotografias | Projetos Internacionais: Larissa Mundim | Fisioterapia: Studio Balance | Médico Ortopedista: Dr. Samuel Diniz Filho | Nutricionista: Dra. Ana Carolina Quireze | Gerência financeira: Renatta Kelly Silva | Serviços Auxiliares: Cleide Carvalho | Patrocínio: Petrobras, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Quasar
20h - Teatro Ouro Verde (60 min).
DOM QUIXOTE FLAMENCO- Balé Regina Mundi (Mgá)
Com 45 anos de trajetória, a primeira escola de Ballet de Maringá utiliza toda a elegância e força da dança flamenca para contar a história de um amor impossível. A heroína Kitri e o pobre barbeiro Basílio são apaixonados, mas a mãe dela deseja que a jovem case-se com o aristocrata Gamache. O casal, em fuga, conta com a ajuda de Dom Quixote, sempre às voltas com suas alucinações na busca por Dulcinéia. O cavaleiro será fundamental para o desfecho de Kitri, vivida por Tatiane Pratti, e de Basílio, interpretado por Michel Cássin. “Dom Quixote Flamenco” tem direção de Roseli Maidl El Ghezz.
Classificação indicativa: Livre
Ver Video
FICHA TÉCNICA:
Roteiro e adaptação: Michele El Ghezz e Michel Cássin | Direção: Roseli Maidl El Ghezz | Elenco: Tatiane Pratti, Michel Cássin, Natália Ferreiro, Jaqueline Constantinov, Gisênia Guastala, Cissa Bracht, Annayara Campos, Arthur Olsen, Renan dos Reis, Ana Julia Valente, André Oliveira, Amaury Leal Junior | Vestuários: Adelaide Vieira, Maria Aparecida de Souza, Fátima Soriani, Laura Franzoi | Adereços: Hellena Casicava | Professores: Michele El Ghezz, Michel Cássin, Tatiane Pratti, Annayara Telles, Campos Estrillo.

Quasar
20h - Teatro Ouro Verde (60 min).
MOSTRA LOCAL - Grupos de Londrina
Uma meta fundamental do Festival de Dança de Londrina, desde a sua criação, é dar visibilidade para as produções locais. Em seu percurso, de mostra competitiva a grande festival, o evento sempre foi uma vitrine para que bailarinos, grupos e companhias de Londrina e região apresentassem suas pesquisas coreográficas. Aqui, abre-se espaço para as provocações e manifestações estéticas não só relacionadas à dança, mas também às confluências dela com outras artes. Consolidando esta ideia, a 9ª edição do Festival reservou uma noite na programação para a apresentação de grupos locais inscritos e selecionados. O resultado é um mosaico de movimentos e referências, do clássico ao moderno, da dança de salão ao hip hop. Um conjunto que expressa, em âmbito local, o efervescente cenário contemporâneo.
Classificação indicativa: Livre
INTEGRAM A MOSTRA LOCAL 2011:
- Escola Municipal de Dança (com “Gran Pas-de-Deux”, do Ballet O Quebra Nozes)
- Apoio Dance – Centro de Dança Mônica Góis (com “I Want to Back”)
- Escola de Dança PGD (com “Espanholas”, do Ballet Coppélia)
- Entrepassos Cia. de Dança (com “Street Zouk – Breaking Point”)
- Faces de Londrina (com “Faces de Londrina”)
- Apoio Dance – Centro de Dança Mônica Góis (com “Cartas ou Tatuagens”)
- Escola Municipal de Dança – Zona Norte (com fragmento do espetáculo “Modupe”)
- Torso (com “Sombras – experiências de performance interativa”)
- Escola de Dança PGD (com “Mazurkas”, do Ballet Coppélia)
- Entrepassos Cia. de Dança (com “Salsa”)
- Ritt Escola de Dança (com “Amor Eterno”)
- A Rua Dança a Cidade (com “Apenas Sonhos”)
- CRISTAL

Quasar
20h - Teatro Ouro Verde (60 min).
POR UM FIO - Mimulus Cia. de Dança (MG)
O emaranhado de fios, bordados e objetos do artista Arthur Bispo do Rosário é a inspiração da Mimulus Cia de Dança na concepção desta coreografia quase ritualística. O trançado dos braços, das pernas, dos corpos em movimento, reconstrói fragmentos desse universo fascinante. Fios elétricos, lâmpadas incandescentes e sucatas interagem com a movimentação sinuosa dos bailarinos, com os figurinos abertos à experimentação, à reconstrução. Como no ideário do artista, “Por um fio” promove uma costura das teias que envolvem a memória das coisas para a elaboração de um inventário do mundo.
Classificação indicativa: livre
Ver Video
FICHA TÉCNICA:
Direção Artística e Coreográfica: Jomar Mesquita | Coreografia: Integrantes da Mimulus Cia de Dança | Bailarinos da Mimulus Cia de Dança: Andrea Pinheiro, Fabiana Dias, Jomar Mesquita, Juliana Macedo, Ricardo Tetzner, Rodrigo de Castro, Murilo Borges, Nayane Diniz | Assessoria de Direção Artística: Mário Nascimento, Tíndaro Silvano | Assessoria Cênica: Ana Domitila | Figurino: Baby Mesquita e Juliana Macedo | Alfaiate: Sr. Floriano | Costureiras: Helena Martins e Maria Inês | Bordadeiras - Meninas do Cafezal:Vera Lucia, Isabela Cristina, Cristiane dos Santos, Maria José, Rosimeire da Silva, Maria Aparecida e Eliane Pereira | Cenografia: Ed Andrade - Osla Arquitetura | Iluminação: Rodrigo Marçal | Seleção Musical e Mixagem: Jomar Mesquita | Fotografia: Guto Muniz | Identidade Visual: Cognitiva Publicidade | Produção: Baby Mesquita, Fábio Ramos, Fabiana Bergamini.

Quasar
20h - Teatro Ouro Verde (70 min).
MOBILE WORK PROGRESS - Ballezinho de Londrina (Lda)
VIÉS - Cia L2 (Lda)
Duas produções de Londrina trazem o corpo significante como centro de suas discussões estéticas. “Móbile - Work in Progress” é uma experimentação coreográfica baseada na soma entre processos criativos desenvolvidos pelo grupo e a atual pesquisa com o finger tutting. Esta técnica, oriunda da dança de rua, explora principalmente braços, mãos e dedos para a elaboração de formações geométricas, abrindo a percepção para os mínimos detalhes. Já em “Viés”, dez quadros são encadeados a partir do conceito desta palavra – como reinvenção do movimento, como rompimento da imparcialidade. A coreografia é um estudo cênico desenvolvido dentro do projeto de pesquisa “Treinamento técnico e sistematização de processos do trabalho de ator”, da Universidade Estadual de Londrina.
Classificação indicativa: Móbile (livre) | Viés (12 anos)
Ver Video
FICHA TÉCNICA:
MÓBILE – WORK IN PROGRESS - Direção: Wagner Rosa | Coreografia: Wagner Rosa e elenco | Elenco: Ariela Pauli, Carlos Borges, Eduarda Chiyoko Nishikawa, Fabrício Alves de Oliveira, Gabriela do Prado Claro, Higor Vargas Zat, Hugo Vargas Zat, Isabela Bandini Pergoraro, Jhenifer Sthefany de Souza, Júlia Liberatti, Kharime Messehiech Dakkache, Luiza Cazarin, Luiza Farias Miani, Lygia Santos Barros, Maria Carolina Pauli, Márian Ferreira Batista, Mariane Victória Albuquerque, Nayra Fabiane Nishikawa, Paola Mantoani Rigo, Patrícia Cristina Ramos, Rodolfo Goulart, Thaísa Moraes Alexandre.

VIÉS - Direção: Aguinaldo de Souza | Iluminação: Luciano Matricardi e o grupo | Operação de Luz: Luciano Matricardi | Figurino: Jefferson Mendes | Produção: o grupo | Elenco: Ana Karina Barbieri, Antonio Marcelino, Fabio Pimenta, Isabela Soares, Jussara Ruas, Lucas Manfré, Lucas Turino, Luiza Beloti, Mileine Machado, Mônica Bernardes, Rafael Garcia, Raoni Carricondo, Samara Azevedo.

Quasar
20h - Teatro Ouro Verde (50 min).
A SAGRAÇÃO DA PRIMAVERA - Ballet de Londrina (Lda)
Num ritual pagão, uma virgem é oferecida aos deuses da primavera em troca da fertilidade da terra. Este é o argumento para uma coreografia que joga luz sobre as sombras da brutalidade e da violência. Em cena, o movimento cíclico da natureza e dos homens é desnudado como um pungente confronto que elege os mais fortes e subjuga os mais fracos. Cem anos depois, esta obra fundadora da modernidade, concebida por Stravinsky e Nijinsky, é relida pelo Ballet de Londrina. A companhia, com uma linguagem própria pautada em inéditos eixos de equilíbrio, consolida-se como uma das referências da dança no sul do Brasil.
Classificação indicativa: livre
Ver Video
FICHA TÉCNICA:
Criação e direção: Leonardo Ramos | Música: Igor Stravinsky | Execução: Amsterdam Piano Quartet - Ellen Corver, Sepp Grotenhuis, Marja Bom, Gerard Bouwhuis | Assistente de direção: Ana Maria Aromatario | Ensaiador/assistente de coreografia: Cláudio de Souza | Produção: Danieli Pereira | Fotos: Isabela Figueiredo | Maitre convidada: Carla Reinecke (Teatro Guaíra) | Figurino: Ana Carolina Ribeiro | Iluminação/Cenografia: Felipe Chepkassoff | Técnico de palco: Roberto Rosa | Designer gráfico e Web: Luís Adriano Pilchowski | Textos (imprensa): Renato Forin Jr. | Pilates: Paula Mezzaroba | Elenco: Alessandra Menegazzo, Bruna Martins, Bruno Calisto, Carina Corte, Cláudio de Souza, Gláucia Leite, José Maria, José Ivo, Nayara Stanganelli, Marciano Boletti, Viviane Terrenta | Bolsista: Vitor Rodrigues | Realização: FUNCART – Fundação Cultura Artística de Londrina | Patrocínio: Lei de Incentivo à Cultura/ Ministério da Cultura, Prefeitura de Londrina/ Secretaria Municipal de Cultura, Empresas TIGRE, Instituto Carlos Roberto Hansen, P.B. Lopes & Cia Veículos Scania | Apoio: Marcelo Sayhun (Fisioterapia), Marcos Valério, College Language Center, Site Conexão Dança, Rádio UEL.

TÃO PRÓXIMO DOM QUIXOTE POR UM FIO
 

MOBILE WORK PROGRESS A SAGRAÇÃO DA PRIMAVERA